INCINERADORES INDUSTRIAIS

 

NOÇÕES ELEMENTARES

Em princípio todos os incineradores fabricados atualmente, sejam piroliticos ou não possuem:- Uma câmara de combustão primária

- Uma câmara de combustão secundária  

A câmara secundária trabalha com uma temperatura superior e excesso de ar de combustão.

a) INCINERADORES PIROLITICOS

Nos incineradores piroliticos, a combustão na camada primária ocorre com falta de ar, realiza-se portanto uma combustão SUB-ESTEQUIOMÉTRICA. 

b) INCINERADOR TRADICIONAL

A combustão neste caso ocorre com a injeção adequada de ar para obter-se a quantidade necessária de excesso de oxigênio solicitado pelo cliente ou normatizado pelas empresas de controle do meio ambiente (CETESB em São Paulo, FEEMA no Rio de Janeiro, etc.). 

c) INCINERADOR ROTATIVO

Ideal para grandes volumes de resíduos e onde a classificação é impossivel. Pode-se incinerar uma grande gama de resíduos com grande desempenho e baixa emissão de particulas e gases poluentes. 

Os equipamentos pequenos fabricados pela LINDBERG ARGENTINA, possuem três seções:

1-) Câmara de combustão primária - sem controle da injeção em ar;

2-) Câmara de combustão secundária - com excesso de ar;

3-) Câmara de saída - Com cortinas de água;

Esta câmara serve para reter as partículas que são arrastadas pelos gases, reduzindo significativamente a emissão de particulados deixando tranqüilos os clientes e muitos fiscais. Como estes incineradores pequenos possuem soleiras fixa torna-se necessário classificar os resíduos que serão incinerados, evitando-se a introdução de materiais com ponto de fusão inferior a 800° C ( Temperatura normalmente utilizada para incineração ) como aluminio; zinco pois as mesmas solidificarão na soleira causando problemas ao equipamento.